terça-feira, 9 de agosto de 2011

Minha cachorra ama internet

Só que ela cresceu um pouquinho hehe


Desde pequena viciada



terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Internet não tem idade



video



Internet se tornou uma ferramenta muita usada no dia-a-dia das pessoas, esse mundo virtual atingiu todas as idades, desde crianças de dois anos até idosos com mais de cinquenta anos. A vontade de aprender e estar atualizado com as inovações, leva o público da terceira idade a superarem as dificuldades ao lidar com o mundo virtual.



Para ajudar a melhor idade entender as maneiras de utilizar a rede, técnicos em informática estão atribuindo aulas direcionadas a esse público. Em Lavínia, interior de São Paulo, Aline Tavares estudante de Administração, 25 anos, funcionária da Prefeitura como telefonista usa os finais de semana para dar aula vip de internet e técnicas de informática para senhoras com mais de 50 anos.



Aline conta que antes de ser telefonista trabalhou na escola de informática da prefeitura, foi lá que uma senhora lhe procurou com interesse em ter aulas em seu próprio computador, a partir daí que surgiu a professora, que hoje ensina a 8 alunas como usufruir com segurança o glamuroso mundo virtual.



“Poucos são os desafios que encontro ao dar aula, pois hoje em dia a terceira idade tem os mesmos interesses que os dos jovens, não querem ficar desatualizados, e por isso sempre aceitam novos desafios”, diz a professora contente com o desempenho de suas alunas, que muitas vezes superam suas expectativas, encontrando nos sites formas que ela mesmo não conhecia.



Informação, contato e entretenimento são alguns dos motivos que levam a Dona Lili, uma das alunas da Aline a frente do computador. A internauta de 68 anos passa suas horas vagas comunicando-se com seus amigos e familiares. Para ela a internet é um meio prático e rápido, que traz muitas facilidades para o seu dia-a-dia. Mesmo encontrando muitas dificuldades ao navegar, a principiante tem muita força de vontade, segundo a professora ela é muito esforçada e gosta de pesquisar em busca de novidades.



Matilde Petroff também faz aulas com Aline. Seu maior interesse pela internet era a princípio se comunicar com seus filhos que moram fora, mas ao conhecer a tecnologia, ela descobriu um mundo prático. Hoje, a senhora de 69 anos faz compras de roupas em lojas virtuais, procura receitas e se informa das novidades. O Skype é um software que permite comunicação pela Internet através de conexões de voz, e é a ferramenta mais utilizada pela Dona Matilde para matar a saudade de seus filhos e netos que moram longe. Sua filha chegou a passar um tempo na China, e todos os dias se comunicavam através do skype, mais uma facilidade que a internet possibilita desfrutar.



A professora se emociona em contar sobre a evolução de suas queridas alunas. Para Aline o importante é querer sempre aprender, seja qual for a idade, e ela ressalta “Nunca é tarde para começar”.

video

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Tecnologia, conforto ou invasão de privacidade?

Um filme de ação que retrata uma realidade muito próxima, onde o conforto será transformado em risco, e a sua privacidade se torna pública e todos os seres humanos serão monitorados por máquinas que captarão cada ato, cada passo, através de uma tecnologia muito avançada. É hora de parar e pensar, até que ponto a modernidade está nos ajudando ou atrapalhando? Hoje em dia com tantas informações, tudo tão imediato, tecnologias surpreendentes, compramos sem sair de casa, pagamos um boleto sem precisar ir ao banco, fazemos tudo pela tão “famosa” e indispensável internet.

As pessoas gastam horas e horas na frente do computador em sites de redes sociais e pesquisas, essa busca pode ser positiva ou negativa. Ex. muitas fraudes são feita pela internet. Câmeras de monitoramento são instaladas em shoppings, ruas, bancos, repartições públicas. Estão sempre atentas aos movimentos de cada indivíduo que se aproxime, logo, monitoramos a vida das pessoas 24 horas.

Controle Absoluto nos deixa uma interrogação, um filme dirigido por D.J Caruso lançado em 2008, nos conta a historia de dois jovens que do dia para noite passaram a ser dominados através do celular, Jerry Shaw (Shia LaBeouf) e Rachel Holloman foram monitorados por uma voz feminina, que sem explicações os levaram ao Estados Unidos para concluir um plano de morte, planejado com muita tecnologia, que os levavam ao horror em cada ligação. O filme retrata muito bem as tecnologias que temos disponíveis hoje no mundo.

Na telona do cinema a história de terrorismo teve um desfecho feliz, mas será que a nossa realidade terá um final perfeito como o filme? Outra dúvida que deixa o espectador por um instante com medo do seu próprio celular.

O autor nos deixa uma reflexão ao esclarecer ambos os lados da tecnologia e nos informando os perigos, pois tudo que é exagerado trará malefícios para nossa vida. Devemos saber dosar para que os benefícios sejam contínuos e não nos tragam transtornos.




terça-feira, 10 de novembro de 2009

A imagem diz tudo

De entregador de jornal à repórter fotográfico, Alexandre Souza conta a grande trajetória na área do jornalismo, com vinte anos de carreira ele diz conhecer 60% sobre fotografia e pretende aprender ainda os 40% durante sua caminhada.

O fotógrafo apresentou através de uma entrevista coletiva ao 6º semestre de jornalismo do Unitoledo, suas variadas fotos, explicando o significado de cada uma delas, Alexandre deixa claro que uma boa imagem depende do momento certo e de um ângulo bom, ele ressalta que para a foto ganhar a capa ela tem que ser perfeita, alcançando um olhar técnico que só a prática traz ao jornalista.

Casamento da foto com o texto foi um dos itens mais abordados por Souza, ele frisa muito essa etapa na hora de buscar a noticia, deixando claro a necessidade de uma boa comunicação entre o fotografo e o repórter, sem esta interação será impossível a elaboração de um conteúdo convincente e de fácil entendimento, pois o maior interesse do jornal é levar ao público o acontecimento, e este deve ser bem apurado, com fotos e matérias que buscam o mesmo objetivo, através de um único foco.

E como sofrem por traz dessas câmeras, quem antes acreditava que vida de fotógrafo era tranqüila, mudou de opinião depois de ouvir os relatos das situações vividas por Alexandre, e mesmo correndo riscos, atolando, entrando na água e presenciando acidentes horríveis, o jornalista tem prazer pela sua profissão e ainda diz preferir o jornalismo policial.
Hoje trabalhando na Folha da Região a nove anos, o amante da fotografia registra uma faixa de de 80 a 120 fotos em um acontecimento marcante, e de 20 a 30 nos fatos corriqueiros, flagrando também imagens engraçadas e curiosas do dia-a-dia, montando com elas a página “Cena Urbana”.

Alexandre passou para os estudantes as dificuldades que um fotógrafo enfrenta durante seu trabalho, muitas vezes sendo expulso do local, mesmo o jornalista não atrapalhando, a policia sempre quer distância. Diante dessas barreiras Souza incentiva nunca desistir, sempre buscar mais, e estar pronto para realizar todos os tipos de desafios.

terça-feira, 6 de outubro de 2009


Mais do que palavrões


Liberdade de expressão não é sinônimo de agredir com palavras uma empresa, um lugar ou até mesmo uma pessoa.

Este assunto vem causando muita polêmica desde o dia 20 de setembro quando o blog Resenha em 6 postou uma crítica ao Boteco São Bento, localizado no bairro Vila Madalena em São Paulo. Escrita pelo publicitário Raphael Quatrocci a análise se tornou ainda mais comentada quando uns dos donos respondeu a ofensa, ameaçando a processar o blog se a resenha não fosse tirada do ar. O pior não foi o que os blogueiros falaram e sim a maneira como eles classificaram o Bar, utilizando palavras sujas. E em apenas 6 linhas deixaram uma só impressão, que o Boteco era “o pior bar do sistema solar”, veja a resenha:

Depois da Faixa de Gaza e do Acre, este é o pior lugar do mundo para você ir com os amigos. Caro, petiscos sem graça e, principalmente, garçons ultra-power-mega chatos: você toma dois dedos do seu chopp, quente e azedo que nem xoxota nos tempos dos vikings, eles já colocam outro na mesa. E se você recusa, eles ainda ficam putos. Só tulipadas diárias no rabo para justificar tamanha simpatia no atendimento.

Um blogueiro deve ter consciência de suas palavras, ao postar sua opinião, pensar um modo de expressar sem difamar. A Web 2.0 é uma rede multimídia formada com o intuito de desenvolvimento da comunicação em pontos positivos, não para blogueiros ficarem se atacando na internet.

Depois da explosão da mídia sobre este assunto, os mantenedores do blog, Juliano Barreto, Fernando Badô e Bruno Garattoni, atenderam a notificação, retirando o post do ar, foi uma maneira sensata dos estudantes. Mas essa historia teria outro fim se os Donos do Bar respondessem a crítica se explicando, e demonstrando respeito aos clientes, de uma forma simples, notificando melhoras no atendimento.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009


Essa vai para o "Pérolas do Orkut"
Categoria : onde o coadjuvante protagoniza a cena! kkkkkkkkk



Diversão se torna lucro



Trabalhar apenas duas horas por dia, e ganhar oito mil reais por mês, é um emprego de chamar atenção não é mesmo?


Com muita facilidade o pós-graduado em economia Igor de Sousa Pucci, através do computador em seu próprio quarto selecionou cinqüenta fotos engraçadas, que chama a atenção do internauta por serem bizarras, e montou um site com um formato de blog, onde as pessoas podem ver, comentar e enviar fotos para serem postadas pelo autor.


Ele só não imaginava que essa brincadeira lhe renderia um sustento, há dois anos o site www.perolasdoorkut.com.br
. está no ar, hoje Igor posta quatro fotos por dia e recebe trinta mil visitas do mundo todo, sendo a maioria de jovens brasileiros da região Sudeste.

Em entrevista coletiva realizada no Unitoledo na aula de jornalismo online, Pucci declara pela primeira vez o quanto ganha com o seu blog, ele explica que seu lucro é através dos cliques, anunciantes, e visualização. Chegando a receber oito mil reais no final do ano passado, seu site já chegou a alcançar o recorde de cinqüenta mil acessos.


O estudante pretende repaginar seu blog, onde ele vai ter contado com o público diretamente através do twiter , pois ele conta que muitos seguidores imaginam que existe um grupo por trás da página, que as pessoas chegam até mandar email pedindo para trabalhar, diz ele achando engraçado.


Entrevistado pelo 6º semestre de jornalismo, Igor deixa claro aos estudantes que depende de cada um conseguir alcançar o sucesso na internet, ele deixa algumas dicas para os futuros jornalistas, entre elas a escolha de uma boa ferramenta de trabalho, o conteúdo ser sempre inédito, deixar sua página em constante atualização, e a visitar outros blogs.


Pucci visita vários blogs diariamente, e atualiza o “Pérolas do Orkut” através de fotos enviadas pelos internautas por email e quando não tem conteúdo ele busca fotos na “Comunidade Pérolas do Orkut”, que é a maior rede nacional. Para ele este trabalho é um divertimento, onde não se tem trabalho algum, diz Igor.